Overview

Uma úlcera péptica é uma ferida no revestimento do estômago ou dos intestinos. Resulta do desequilíbrio entre os fatores agressivos  e protetores envolvidos na resistência da mucosa.

Uma úlcera no revestimento do estômago designa-se de úlcera gástrica enquanto que uma úlcera na porção inicial do intestino delgado denomina-se úlcera duodenal.

A maior parte das úlceras pépticas são causadas por uma bactéria, o Helicobacter pylori, que origina uma inflamação do revestimento interno do estômago. Esta bactéria é encontrada em pessoas saudáveis. Contudo, apenas numa minoria dos indivíduos ocorre o aparecimento de úlceras.

O consumo crónico de anti-inflamatórios não-esteróides (AINE), como a aspirina, ibuprofeno, naproxeno, entre outros, pode ser responsável por cerca de 30% das úlceras gástricas e aumenta o risco de hemorragia e perfuração. Existem diversos outros fatores que influenciam o aparecimento de úlceras, como a hereditariedade, o tabaco e o álcool.

Prevalência

As úlceras pépticas são um problema comum. No entanto, o seu aparecimento é mais frequente com o envelhecimento.  

Sinais e sintomas
  • Úlcera duodenal – dor com sensação de queimadura que ocorre entre 90 minutos a 3 horas depois das refeições, normalmente é noturna e aliviada pelos alimentos;

  • Úlcera gástrica – dor ou sensação de queimadura relacionada com a ingestão de alimentos;

  • Náuseas e vómitos;

  • Perda de apetite;

  • Perda de peso;

  • Eructação (arrotar);

  • Vómito negro ou ensanguentado;

  • Fezes muito escuras ou avermelhadas;

Se sofrer de dores abdominais contínuas de má digestão fale com o seu médico que poderá solicitar exames complementares de diagnóstico como a endoscopia ou uma análise de anticorpos no sangue para despiste da bactéria H. pylori.

Tratamento

O tratamento das úlceras causadas pela H. pylori requer uma combinação de medicamentos:

  • Dois antibióticos capazes de eliminar a bactéria H. pylori;

  • Inibidores da bomba de protões ou bloqueadores H2 para a redução de ácido no estômago;

  • Medicamentos que protegem o revestimento interno do estômago e intestinos.

Se a úlcera resultar do consumo crónico de anti-inflamatórios não-esteróides (AINE), deverá parar de tomar esses medicamentos. Aconselhe-se com o seu médico, que poderá prescrever medicamentos para a redução de ácido no estômago.