Overview

A hipercolesterolemia é o colesterol elevado no sangue. As quantidades excessivas de colesterol no sangue podem acumular-se na parede das artérias e levar à doença aterosclerótica. Se os níveis de colesterol no sangue forem elevados, essas placas podem aumentar e obstruir o fluxo sanguíneo, diminuindo o fornecimento de oxigénio aos tecidos. Quando a doença aterosclerótica existe predominantemente a nível das artérias do coração, pode provocar angina de peito ou mesmo enfarte do miocárdio. Se for mais acentuada a nível das artérias cerebrais pode surgir um acidente vascular cerebral (trombose).

Em doentes com colesterol elevado, com fatores de risco associados (história familiar, idade, sexo), o risco de ocorrência de um evento cardiovascular é muito grande, pelo que se recomenda o acompanhamento médico e a alteração estilos de vida, reduzindo o colesterol elevado, a hipertensão arterial, hábitos de tabagismo, diabetes, obesidade e sedentarismo.

Prevalência

Em Portugal, as doenças cardiovasculares representam a principal causa de morte e são também responsáveis por estados incapacitantes muito complexos.

Segundo um estudo conduzido no nosso país em 2010, 56% da população estudada apresentava hipercolesterolemia e 53% apresentava triglicéridos superior ao recomendado. (1)

No entanto, é possível que indivíduos com dieta e peso adequados tenham também níveis de colesterol elevados devido a hipercolesterolemia familiar. Esta última resulta de alterações genéticas que dificultam a tarefa do seu organismo na eliminação do excesso de colesterol.

Sinais e sintomas

O excesso de colesterol no sangue não produz quaisquer sintomas ou sinais clínicos. Para  saber se tem problemas relacionados com hipercolesterolemia, é necessário fazer rastreios através de análises ao sangue, com a frequência que o seu médico determinar.

Tratamento

A vigilância dos valores de colesterol deve ser realizada por análises periódicas ao sangue, pelo que deve consultar o seu médico regularmente. É ele quem melhor o pode aconselhar sobre os níveis de colesterol recomendados e se necessita de tratamento.

No entanto é sabido que a adoção de hábitos de vida saudáveis é essencial para controlar os níveis de colesterol:

  • Adote uma alimentação saudável e reduza o consumo de gorduras e tabaco;

  • Perca peso em excesso;

  • Faça exercício diariamente.

 

(1) Perdigão C et al, Prevalência e caracterização da hipercolesterolemia em Portugal. Jan 2010